quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Novo IPC: mais mudanças a caminho.

Antes
Depois
Além da cara nova, a fachada está praticamente concluida, o IPC vem nos últimos meses intensificando seu processo de reestruturação. Toda sua área programática está sendo avaliada e redesenhada. Também essa semana, através dos esforços da nossa voluntária Luzia Daros Rodrigues, conseguimos a doação de mobiliário adequado para modernizar e organizar a despensa do Instituto. A doação e a instalação foram feitas pela empresa Tecnolach, que nas pessoas do Diretor Moacir Cunha e de Cássia Bauer Gerente Adminstrativa permirtiu que nossa despensa até então com antigos e insuficientes armários de madeira fosse modernizada, tornando mais eficiente a gestão e higienização do local.
Despensa - Antes
O Bazar também entrará em reforma, fechará no final de outubro e reabrirá em fevereiro de 2012 com novas e confortáveis instalações. A idéia é tornar o Bazar do IPC uma opção de compra no bairro e uma efetiva fonte de recursos para a manutenção da Institutição. A exemplo de outras organizações que mantém bazares que freqüentemente estão em listas de dicas de onde encontrar produtos interessantes a preços acessíveis. Especialmente em São Paulo, há roteiros de bazares famosos para compras de móveis e peças antigas. Vamos também criar uma agenda mensal para o Bazar Itinerante. Se você não vier ao Bazar do IPC nós vamos até você!!! Aguardem que mais mudanças estão a caminho.
Despensa - Depois

terça-feira, 18 de outubro de 2011

IPC busca apoio em Câmera Municipal

Na tarde da última segunda-feira, dia 17 de outubro, o Professor Enio Rodrigues, Diretor do IPC e a Psicóloga Ana Luiza Valente (foto), Coordenadora de Programas da instituição, estiveram na Câmara Municipal de Vereadores de Curitiba. Na ocasião, cada parlamentar recebeu um folder informativo da instituição, uma planilha apresentando a situação contábil e financeira do IPC e um documento solicitando dos Vereadores e Vereadoras a indicação de emendas no Orçamento que possam subisidiar as ações e progrmas da entidade.
De acordo com o Professor Enio, a visita foi muito positiva. Segundo ele, no mesmo dia, " já no início da noite, recebi uma ligação do Vereador Zé Maria, do PPS, afirmando que vai apoiar o IPC com a destinação de emendas. Outro que também já assumiu o mesmo compromisso, foi o Vereador Pedro Paulo do PT", concluiu o Diretor do IPC.
Ainda nesta semana, o mesmo trabalho deve se repetir na Assembleia Legislativa, com os Deputados Estaduais. O objetivo é atingir também os Deputados Federais e os Senadores do Estado. Esses encontros e visitas fazem parte de uma das estratégias do IPC para captação de recursos que hoje são necessários para fazer os investimentos no processo de recuperação da instituição.

Respeitável Público: O dia que o IPC foi ao Circo.

No último dia 02 de outubro um grupo de residentes do IPC foi ao circo. Acompanhados pela assistente social Joseane Duarte,  Ana Malinowski (voluntária) e pelo motorista Ademilson da Silva Lopes doze residentes com deficiência visual fizeram um passeio ao Circo Stancovich.
Muitos de vocês, podem questionar: o que um grupo de cegos foi fazer em um circo?
E eu respondo: usar a imaginação, uma das mais fantásticas potencialidades do ser humano.
E para imaginar não precisamos possuir parruda inteligência, ou algum predicado especial, para imaginar, precisamos apenas dar asas à essa capacidade inerente a todos os seres humanos.
A ressocialização e a integração da pessoa com deficiência é muito importante e se faz necessária, para que estes não sintam-se alijados das atividades e programações do nosso cotidiano, e que compreendam e sintam-se sujeitos de sua história. Depois a alma enxerga muito além do que os olhos físicos vêem, são os olhos da alma que percebem oportunidades, são os olhos da alma que conseguem brotar de esperança, são os olhos da alma que presenteiam a humanidade com descobertas desse quilate. São os olhos da alma que imaginam!
Nesta atividade o grupo já demonstrou interesse em querer participar , quando decidiram ir ao maior espetáculo da terra: O CIRCO! Depois no desenrolar do processo, os preparativos . A escolha das roupas. Escolheram vestir suas melhores roupas, as domingueiras como costumavamos chamar.
O que viram no circo? Cada participante criou na sua memória, o seu próprio mundo de imaginação, demonstrando apreciar o momento especial e singular que se desenrolava naquele picadeiro. Utilizaram ainda das lembranças de suas memórias, relembrando todo o ritual de celebração e pompa de um circo, passo a passo de cada número que estava sendo apresentado, descrevendo com detalhes de riquezas todo o desenrolar das apresentações, da forma como relembravam e se emocionaram com isso.
Foram participes deste processo em conjunto com toda a platéia e com artistas do circo. Todos deram ótimas gargalhadas, bateram palmas conforme o ritmo que cada apresentação solicitava, e tiveram até direito de apreciar uma boa pipoca, porque afinal circo combina com pipoca!!!
E para quem pensa que é necessáriamente importante apreciar a apresentação com toda a polpa que o circo apresenta aos olhos engana-se, porque a palavra emoção falou mais forte e todo o entusiasmo que o grupo apresentava contagiou até quem estava próximo. Todos tiveram a oportunidade de participar, se integrar e ressocializar.